O legado de Lula

Ultimamente, ao expressar minha opinião quanto à política empregada por Lula ou sugerindo políticas necessárias para o desenvolvimento social do país, tenho sido rotulado de “esquerdista”, “comunista” e derivados.

Lutar por justiça social, liberdades inerentes a todo e qualquer grupo social, acesso à serviços aos quais todo cidadão deveria ter direito, pra mim, é ser democrático – coisas que uma ditadura propriamente dita não estabelece.

O governo de Lula deixa uma herança valiosa para os brasileiros. Inclusão e participação social gerou uma nova consciência em nosso país que nenhum outro governo deixou para nós. A nova mentalidade de participação política é irreversível, e esse é um dos pontos em que Lula se diferencia de qualquer outro presidente brasileiro. A participação e consulta popular faz com que o país seja mais democrático e mais justo. Quanto mais se ouve as pessoas, melhor. As necessidades de um país de dimensões continentais não são fáceis de se resolver, ainda mais com uma população imensamente variada, do Oiapoque ao Chuí. Em 100 anos, menos de 150 escolas técnicas foram criadas; até o fim do ano (no período de 8 anos), 354 novas escolas técnicas serão criadas. No mesmo período, 31 milhões de brasileiros passaram à classe média – resultado de políticas de distribuição de renda, aumento real do salário mínimo e luta contra a pobreza e desigualdade através de mecanismos como Bolsa Família, ProUni, cotas para negros e índios, etc. Tratar o povo “como uma mãe cuidando dos mais necessitados”, como bem disse Lula em entrevista dada à TV Publica da Argentina, não só é uma característica do governo dele, mas uma tendência que se pode observar em toda América Latina, que por anos teve que se curvar diante do FMI, dos EUA e da Europa e agora atinge certa autonomia a partir do momento em que passamos (nós, sul-americanos) a olhar com respeito e dignidade para nossos vizinhos e principalmente, para nós mesmos.

Porém, nem tudo é um mar de rosas, e as pessoas não devem esperar isso num simples período de oito anos. Reforma agrária, revisão de direitos autorais, pesquisas com células-tronco, os 78 direitos civis constitucionais negados à comunidade gay, legalização e descriminalização do aborto e da maconha para fins medicinais e recreativos são apenas alguns pontos aos quais o governo deixou a desejar. A grande questão é tratar alguns desses temas não como algo para ser referendado, como sugere a Marina Silva, mas como uma tendência da sociedade que cada vez mais demonstra, em números, a necessidade da discussão e implementação de políticas que englobem todos aqueles que se sentem negligenciados pelo Estado. Isto se chama inserção social, tratando direitos fundamentais do homem como leis.

Essas são questões importantes e difíceis, e como já disse, não se pode esperar que um governo as resolva de uma hora para outra. Para tamanha complexidade de temas é necessário educação e quebra de tabus, e principalmente a hipocrisia – que anda de mãos dadas com o conservadorismo (maior parte da sociedade brasileira) – deve ser combatida diariamente.

Contra fatos não há argumentos. E estes é o que não falta para que se concretize (ou ao menos, que seja capaz de abalar as estruturas) as mudanças sociais que tantos brasileiros clamam, em busca dos direitos expressos na Constituição brasileira e que ainda não são atendidos.

O caminho é longo e penoso. Mas com perseverança se chega lá. Governar também é dividir.

PS: Reparem que em nenhum momento usei as palavras “partido”, “PT”, “Dilma” e “Serra”. Simplesmente procuro o que é melhor para o meu país. Acredito na política como meio para a mudança social. Porém, me sinto na obrigação de colocar essas tags no post para que ele sirva de argumento para aqueles que desejam votar na dita “alternativa” de Marina Silva ou no retrocesso chamado José Serra, que se detém mais em números, lucros e ausência do Estado do que com as mudanças sociais que o Brasil tanto precisa.

Anúncios

Sobre Conrado

Cientista social, aspirante a sociólogo. Defensor da livre circulação de conhecimento e informação.
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para O legado de Lula

  1. Josué de Souza disse:

    Caro Conca,
    Bem interessante suas colocações; é dificil em época de eleição você ler uma análise realista do quadro nacional. O quê mais encontramos são visões “apaixonadas” ou “ufanistas”.
    Parabéns!

  2. Acho muito importante, que nós acadêmicos em formação, se preocupem em levar aquilo que aprendemos para o maior número de pessoas possíveis. Afinal, de que vale o conhecimento se ele estiver preso nas laudas e no espaçamento pré-determinado.
    Ainda que eu não concorde com muita coisa no governo Lula, muito menos com a Dilma, acho que é fundamental discutirmos sobre essas coisas.. Porque indepedente de qualquer partido, é o presente e o futuro do nosso país que está em discussão.

    enfim, orgulho do meu afilhado!
    acho que estamos indo pelo caminho certo

  3. Marcele disse:

    mt bom!!! acho importante expor essa opinião.. é fato que as coisas estão mudando p melhor!!

  4. Tamíris disse:

    Pois é, meu caro Conca. Entristesse-me ver muita gente, inclusive amigos gays, amigos da classe artística, amigos que eu julgava ter dissernimento suficiente defenderem a eleição do Serra. Os argumentos contra o atual governo nunca são bem estruturados. É verdade, está longe de ser ideal pois vivemos ainda num país conservador, pra mim esse é o nó da questão, pois se supostamente acreditamos em valores de igualdade, de direitos iguais à diversidade, votar no Serra é simplesmente uma incoerência, é voltar atrás, é levantar a bandeira do conservadorismo e isso…. é a última coisa que eu desejo pra esse país.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s